Setor alimentício 2021: novas perspectivas de crescimento para o ano

Com a chegada da pandemia, o mercado alimentício precisou de mudanças, mesmo sendo uma prática comum, o delivery e take away precisaram se reinventar. A experiência de levar a comida até a casa do cliente com a mesma qualidade, atendimento organizado, agilidade no preparo e a higienização do alimento, se tornaram uma das maiores preocupações dos empresários para garantir fidelidade do cliente e o funcionamento do estabelecimento no setor alimentício 2021 dentro dos protocolos estabelecidos.

O alimento, como fator essencial para a sobrevivência dos brasileiros, foi um dos mercados mais afetados e mesmo assim conseguiu se manter e inclusive conta com boas previsões para o setor alimentício 2021. A indústria brasileira de alimentos e bebidas registrou crescimento nominal de 12,8% em faturamento em relação a 2019, atingindo R$ 789,2 bilhões, somadas exportações e vendas para o mercado interno.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), o setor alimentício 2021 espera vender de 3% a 4% a mais neste ano. Esta previsão de crescimento está atrelada a alta do PIB nacional de 2,5% a 3,5%. Mas, a tendência de um consumo na alimentação doméstica deve continuar, já que a economia ainda não se recuperou totalmente e as pessoas ainda focam em gastar somente com o essencial.

Falando sobre geração de empregos, mesmo com a pandemia, a indústria de alimentos e bebidas é a que mais gera empregos no Brasil criou 20 mil novas vagas em 2020, com uma alta de 1,2% em relação a 2019. Com essa perspectiva e retomada da economia acredita-se que o setor alimentício 2021 terá números positivos ainda mais positivos.

Chemfab® para o setor alimentício 2021

Na indústria de alimentos e de serviços alimentícios, as soluções dos produtos Chemfab® para preparação de alimentos são ideais auxiliando na produtividade e tornando o fornecimento de alimentos eficazes e de qualidade, desde a produção de grande escala até os processos mais simples de grelhar, assar, cozinhar etc.

Os produtos contam com uma superfície antiaderente, podendo ser fabricados em forma de correias ou folhas e mantas oferecendo uma superfície de liberação limpa, consistente e duradoura, resolvendo problemas com limpeza, aderência e contaminação de alimentos e ingredientes secos. Com menos paradas não planejadas para limpezas associadas a problemas de aderência, é possível obter produção consistente, produtividade aprimorada e economia para o setor alimentício 2021.

Conheça todas as nossas soluções para o setor alimentício 2021!


*Fonte: Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA)